Miliário do Coito de Cima
CNS: 26215
Tipo: Miliário
Distrito/Concelho/Freguesia: Castelo Branco/Fundão/Três Povos
Período: Romano
Descrição: Foi publicado um miliário de Valério Liciniano Licínio (317-326 d.C.): VALERIO / LICINIANO / LICINIO / IVNIORI (...) (Vaz, 1977: 25-26); segundo José Monteiro (1978: 72-73), que o identificou, este miliário terá aparecido "na Lombinha do Vale do Canto, a leste da povoação do Salgueiro"; esta informação parece contradizer um pouco o que diz posteriormente Curado (1982: 87) quando escreve "que, por informação recolhida no local, sabemos ter sido encontrado no sítio do Coito de Cima, cerca de dois quilómetros a sudeste da povoação." Não existe consenso acerca do trajecto onde se encontraria inscrito este miliário. Inês Vaz (1977: 26), por exemplo, considera que este miliário "fazia parte de uma via que vindo do Telhado (onde se têm encontrado imensos restos romanos, sobretudo no sítio da Carantonha), passaria por Peroviseu (onde troços de vias e a ponte de Moinhos parece atestarem a passagem), provavelmente a Capinha (Talabara romana), Salgueiro, Benquerença, indo entroncar na grande via imperial que vinha de Emerita ...". Fernando Curado (1982: 87), por sua vez, parece associá-lo ao chamado "caminho dos castelhanos" que, vindo de Sto. Antão (Caria), passava pela "Cavada, Quinta da Caneca, Moita do Espinheiral e Quinta da Ferreira, depois de ter transposto a Ribeira da Meimoa por poldras. Junto desta ribeira ainda se encontram blocos de pedra com calhas que, consta, fariam parte de uma conduta que desde a Serra da Presa levaria água para a Torre dos Namorados". Pedro C. Carvalho sustenta que "o miliário do Salgueiro (caso não tenha sido encontrado muito afastado do seu lugar original de colocação) faria parte da via que partia da Capinha (do grande eixo Emerita-Bracara) em direcção a Irueña (Urunia?) e à capital dos Lancienses Oppidani (partindo do princípio de que esta última se situaria no Alto Erges)." Com os trabalhos de campo foi possível verificar que no local existe uma grande abundância de cerâmica de construção o que parece indicar a existência de um sítio arqueológico.
Meio: Terrestre
Acesso: Chã / terreno plano.
Espólio: Um miliário e uma grande abundância de cerâmica de construção.
Depositários: -
Classificação: -
Conservação: -
Processos: 2000/1(069)
Trabalhos (0)
Bibliografia (0)

Fotografias (0)