Lagoa
CNS: 469
Tipo: Villa
Distrito/Concelho/Freguesia: Castelo Branco/Penamacor/Benquerença
Período: Romano
Descrição: Numa encosta voltada a Sul próxima de pequenas linhas de água foram identificados abundantes fragmentos de cerâmica comum (dolia) e de construção (tegulae), terra sigillata hispânica, terra sigillata clara A, dispersos por uma área aproximada de 10.000m². Cristóvão (1992: 33, n.º 37) identificou aqui, entre outros materiais, fragmentos de terra sigillata sudgálica (Drag. 15/17 e Drag. 18), hispânica (Drag. 15/17 e Drag. 27), hispânica tardia (Drag. 37), clara C (Hayes 50b) e D (Hayes 59b, 60, 61a/b, 67), vidros (Isings 3b), ânforas (classe 22 e 23), bilhas, mós, pesos de tear, pesos de chumbo, uma ponta de seta em ferro e moedas, designadamente um denário augustano (RIC I 350), um antoniniano de Galieno (A/ [G]ALLIENV[S] [A]VG; R/ DI[AN]AE CONS AVG), um AE3 de Constantino (?) (A/ [...]; R/ [GLOR-IAEXERCITVS]), um AE2 de Valentiniano II (A/ [DN] VALENTINIANVS IVN PF AVG; R/ [REPARATIO-REI PVB]) e um AE2 de Arcádio. M. Bento (1989: 432, fig. 8) publica a parte superior de um jarro de bronze. Os materiais recolhidos por José Cristóvão encontram-se no Museu Municipal de Penamacor.
Meio: Terrestre
Acesso: -
Espólio: Cerâmica de construção, cerâmica comum, terra sigillata hispânica e clara. Há notícia de terem sido aqui encontrados fragmentos de terra sigillata sudgalica, hispânica, hispânica tardia, clara C e D, vidros, ânforas, mós, pesos de tear, pesos de chumbo, uma ponta de seta em ferro e moedas.
Depositários: -
Classificação: -
Conservação: -
Processos: 2000/1(069) e S - 00469
Trabalhos (1)
Bibliografia (3)

Fotografias (2)
Localização do sitio Vestigios de um muro e material de construção romano