Vale da Senhora da Póvoa
CNS: 4027
Tipo: Villa
Distrito/Concelho/Freguesia: Castelo Branco/Penamacor/Vale da Senhora da Póvoa
Período: Romano
Descrição: Localiza-se numa encosta voltada a Sudeste próxima de nascentes e pequenas linhas de água. Nesta povoação (antiga Póvoa de Val de Lobo) "encontram-se abundantes materiais romanos - tijoleiras, moedas, utensílios e sepulturas..." (Albertos e Bento, 1977: 1199). Também aqui terá sido encontrada, em 1960, uma árula consagrada a Júpiter: I O M / GALLVS / AMOEN[A]E / A L P (Brandão e Pereira, 1962: 310-312; Alarcão, 1988: 4/348). Cristóvão (1992: 23-24, n.º 12), por sua vez, refere que "uma casa na rua da Vaqueira conserva um pavimento de opus signinum (...); ainda nesta rua quando se abriam os alicerces de uma casa foram encontrados muros construídos com grandes silhares de granito, juntamente com abundantes fragmentos de tegulae, imbrices, tijolos e pregos de ferro." Continua referindo que no quintal de uma outra casa "guarda-se um capitel, ou base, de coluna toscano de granito" e que terão aparecido moedas, designadamente dois denários. Termina classificando o sítio como villa. Mais recentemente, Fernando Curado publicou, no jornal "Reconquista" (n.º 3045, de 23.07.2004, p. 39), uma inscrição do Vale da Senhora da Póvoa; trata-se de uma ara, descoberta em 1993 numa das paredes do cemitério paroquial da povoação (hoje guardada no Museu Municipal de Penamacor), onde, apesar do desgaste e de se encontrar fracturada, se pode ler PRO SALVTE ET / REDITV IMP / NERVAE TRA[IANI CAES / AVG GERM / ... / ... ; acrescenta ainda: "Se na Meimoa foi um colectivo que homenageou o seu imperador, no Vale da Senhora da Póvoa, eventualmente, terá sido algum cidadão mais abastado - porque os materiais até agora ali identificados não permitem supor ali a existência de uma aldeia (vicus)". Uma vez que o achado de uma inscrição honorífica não é muito habitual numa villa, pergunta-se se neste lugar não poderia situar-se um sítio de maior entidade - seria uma outra estação de muda, situada no trajecto de uma possível via que ligava a Capinha à zona das Alagoas/Santo Estêvão? Segundo Cristóvão (1992: 21-22, n.º 10) a árula a Júpiter, usualmente atribuída ao Vale da Senhora da Póvoa, terá sido encontrada no local denominado "Fonte Santa"; mas não se deixa de questionar esta atribuição, uma vez que o sítio da "Fonte Santa" - caso seja um pequeno núcleo rural (?) - não se coadunará tanto com o tipo de ambientes onde culto a Júpiter teria lugar (como parece antes ser o caso desta provável villa do Vale da Senhora da Póvoa). Esta epígrafe, tal como um "unguentário em metal" encontram-se depositados no Museu Municipal de Penamacor. Sobranceiro a esta povoação, no cume da Serra da Opa, localiza-se um povoado amuralhado, com uma possível ocupação durante a Idade do Ferro, mas sem vestígios de ocupação em época romana (Osório, 2005: 38, n.º 17).
Meio: Terrestre
Acesso: Na povoação (antiga Póvoa de Val de Lobo).
Espólio: Ara dedicada a Júpiter.
Depositários: -
Classificação: -
Conservação: -
Processos: 2000/1(069) e S - 04027
Trabalhos (1)
Bibliografia (3)

Fotografias (0)