São Miguel
CNS: 5531
Tipo: Villa
Distrito/Concelho/Freguesia: Santarém/Golegã/Golegã
Período: Romano
Descrição: Localiza-se junto de um pequeno riacho num terraço fluvial na margem direita do Tejo. A estação arqueológica foi descoberta em 1945 na sequência da abertura de covas para o plantio de um pomar, tendo sido encontrado a 70cm de profundidade um mosaico a preto e branco, decorado com hastes e folhas enroladas em espiral. Regista-se a construção de casa de habitação sobre a área na qual haviam sido registados os vestígios arqueológicos. As sondagens de 1999 realizadas por Laurent Caron levaram à identificação de mosaico e abundância de espolio de época romana. O sítio ocupa cerca de 1 hectare, não sendo visíveis quaisquer estruturas à superfície. À superfície encontram-se vários materiais romanos, de entre os quais se destacam cerâmicas de construção e comuns, como fragmentos de imbrex, de tegulae, de ânforas, terra sigillata, tesselas e moedas. Existem no local alguns materiais orientalizantes que fazem recuar a cronologia desta estação. Também se registam alguns seixos e lascas de quartzito talhados.
Meio: Terrestre
Acesso: Quem sai da Golegã em direcção à Quinta de São Miguel. Está situado a cerca de 1Km para NO da Golegã.
Espólio: Cerâmica de construção e comum de época romana e alguns materiais orientalizantes.
Depositários: CEIPHAR - Centro Europeu de Investigação da Pré-História do Alto Ribatejo
Classificação: -
Conservação: Regular
Processos: S - 05531, 2003/1(518) e 98/1(679)
Trabalhos (4)
Bibliografia (5)

Fotografias (3)
Vista geral do sitio Tégula encaixada no mosaico Mosaico