Silveirona
CNS: 4916
Tipo: Necrópole
Distrito/Concelho/Freguesia: Évora/Estremoz/São Bento do Cortiço e Santo Estevão
Período: Romano e Alta Idade Média
Descrição: Duas necrópoles descobertas de maneira fortuita em Maio de 1934 e escavadas por Manuel Heleno entre Maio e Julho de 1934. O espólio destes dois conjuntos está conservado nas reservas do Museu Nacional de Arqueologia (Belém). O primeiro conjunto funerário (do qual 35 sepulturas foram escavadas) foi datado da primeira metade do século VI d. C., graças a terem-se encontrado inscrições paleocristãs; o segundo (com mais de 80 sepulturas) vai do século II até ao V d. C., datado graças ao espólio cerâmico e vítreo. A particularidade destes dois sítios é a de terem sido escavados, descritos (em 8 cadernos de campo) e fotografados (mais de 150 fotografias) por Manuel Heleno, no início da sua carreira de arqueólogo. Também foram aí realizadas as primeiras fotografias aéreas da história da Arqueologia portuguesa, que permanecem infelizmente, até hoje, em paradeiro desconhecido. Esta descoberta teve um grande impacte do ponto de vista nacional e internacional, como o ilustram os inúmeros artigos de jornais, correspondências e, até, poemas guardados no Arquivo de Manuel Heleno no Museu Nacional de Arqueologia.
Meio: Terrestre
Acesso: -
Espólio: Placas funerárias romanas, inscrições paleocristãs, um miliário, terra sigillata hispânica, Clara A e C, cerâmica comum, numismas, vidros, peças metálicas (armas e adorno), material arquitectónico, material de construção.
Depositários: -
Classificação: -
Conservação: -
Processos: -
Trabalhos (0)
Bibliografia (4)

Fotografias (0)