Vilares
CNS: 6242
Tipo: Villa
Distrito/Concelho/Freguesia: Lisboa/Cascais/Alcabideche
Período: Romano e Medieval Islâmico
Descrição: Vestígios superficiais constituídos por cantarias e fragmentos de telhas, tijolos, vasilhas em cerâmica e um dormente de mó. Na mesma zona, mas próximo da Fonte Velha encontram-se também vestígios de materiais romanos. Encontraram-se estruturas romanas, em duas áreas datáveis entre os séculos I e IV. No lado Sul há alguns alinhamentos e o enchimento do que poderia ser o piso de uma habitação com materiais do séc. I d.C. Na mesma área apareceram três sepulturas de inumação: o esqueleto de uma criança de tenra idade, sob um imbrex; a sepultura de uma jovem em covacho com tampa de toscas lajes de calcário; uma sepultura de tipo caixa construída com lajes rústicas e pedras miúdas com um esqueleto de mulher. No lado Norte existem vestígios de alguns muros onde se vislumbram dois compartimentos e alguns alinhamentos sem seguimento podendo ser construções agrárias, possivelmente datáveis dos sécs. III-IV d.C. A ocupação islâmica aproveitou algumas das estruturas romanas, na zona Norte. Por todo lado aparecem silos muçulmanos entulhados de pedras e terra e uma fossa circular com abundantes cinzas, ossos, cascas de mexilhão e alguma cerâmica.
Meio: Terrestre
Acesso: N9 - 1 - Estrada da Malveira da Serra
Espólio: Associados as sepulturas romanas apareceram púcaros, tigelas, moedas e lucernas. Fragmentos indeterminados de cerâmicas terra sigillata clara C, almagro S1C, bordos, asas, fundos. Do período islâmico existe um conjunto de alfaias agrícolas (duas relhas, uma espátula e dois martelos).
Depositários: Câmara Municipal de Cascais e Museu dos Condes de Castro Guimarães
Classificação: -
Conservação: Mau
Processos: S - 06242
Trabalhos (3)
Bibliografia (5)

Fotografias (0)