Alcarias/Alcarias 1
CNS: 10872
Tipo: Villa
Distrito/Concelho/Freguesia: Beja/Aljustrel/Aljustrel e Rio de Moinhos
Período: Romano
Descrição: Área com cerca de 2 km2, conhecida pelo nome de Alcarias. São visíveis em todo o terreno materiais romanos trazidos à superfície pelos trabalhos agrícolas: cerâmica de construção, cerâmica fina e comum em quantidade, assim como fragmentos de argamassas deste período. Surgiram também elementos arquitectónicos fragmentados: um bloco de pedra trabalhado pertencente a uma arquitrave, um astrágalo, um pequeno capitel e três bases de colunas. Há notícia de ter sido encontrado no local durante uma lavoura mais profunda fragmentos de um mosaico polícromo e uma taça em "terra sigillata". Devido aos materiais encontrados e apesar de não se encontrarem vestígios de estruturas deve tratar-se de uma villa pertencente a abastados proprietários, que terá sido fundada no início do sec. I d. C., e a sua ocupação perdurado até ao último quartel do séc. III d.C. ou talvez mesmo até meados do séc. V. Designado no EIA como Alcarias 1.
Meio: Terrestre
Acesso: Estrada Aljustrel-Ervidel: Noroeste do nucleo habitacional da herdade de Corte Margarida.
Espólio: Tegulas, imbrices, tijolos."opus caementicium" e "opus signinum"; cerâmica fina: "terra sigillata" itálica e "terra sigillata" clara A. Fragmentos de ânforas e de recipientes de cerâmica comum.
Depositários: Unidade Arqueológica de Aljustrel
Classificação: -
Conservação: -
Processos: 91/1(330)-A
Trabalhos (2)
Bibliografia (1)

Fotografias (0)