Quinta da Chieira
CNS: 10551
Tipo: Estrutura
Distrito/Concelho/Freguesia: Viseu/Cinfães/Cinfães
Período: Romano
Descrição: Foi posta parcialmente a descoberto uma estrutura de funções desconhecidas e que apresenta muros, ao nível dos alicerces, com 80 cm de espessura, orientados segundo as linhas N/S e com uma extensão de 8 metros. Tem uma configuração rectangular alongada, albergando no seu interior vários compartimentos. Foi detectada ainda no interior da estrutura uma possível sepultura de incineração. Com base no material encontrado é-se levado a apontar o séc. IV d.C. como período de ocupação desta estação. A estrutura não deverá pertencer a uma área habitacional: trata-se possivelmente de uma área de armazenamento e oficinal talvez de suporte a uma exploração agrária de tipo villa. A intervenção arqueológica revelou uma ocupação mais antiga, sob o pavimento romano. No local deverá ter existido um povoado da Pré-História recente, ainda não caracterizado devidamente.
Meio: Terrestre
Acesso: A escassas centenas de metros da E.N. 222, na Quinta da Chieira, sendo o acesso mais directo através de um estradão entre os kms 81 e 82 da E.N. 222
Espólio: Material cerâmico e metálico (asa de situla, moedas, pregos...)
Depositários: António da Silva Pereira, Câmara Municipal de Cinfães , Luís Miguel Belo Bento da Silva Pinho e Museu Regional de Arqueologia D. Diogo de Sousa
Classificação: -
Conservação: -
Processos: S - 10551 e 2003/1(374)
Trabalhos (5)
Bibliografia (1)

Fotografias (0)