Castro de Ul
CNS: 4655
Tipo de Trabalho: Escavação
Ano do Trabalho: 2016
Projeto: PIPA/2015 - Povoamento em Oliveira de Azeméis
Estado: Relatório Aprovado
Data de Início: 01/09/2015
Data de Fim: 10/09/2015
Objetivos: Fornecer-nos elementos estratigráficos que nos permitam perceber o estado de conservação do sítio na sua plataforma intermédia; obter elementos que nos permitam ter um melhor conhecimento da ocupação do sítio nomeadamente no que se refere á continuidade/descontinuidade e enquadramento cronológico; . confirmar a existência de estruturas nesta plataforma, com base na leitura das anomalias assinaladas durante os trabalhos de prospecção geofísica realizados em 2015; . estudar os artefactos utilizados pelos habitantes deste povoado, fazendo uma tentativa de enquadramento cronológico e criando bases para um estudo tipológico comparativo com os recolhidos em povoados similares noutros pontos do território, nomeadamente com os que integram este projecto de investigação; . assegurar a conservação das áreas escavadas tanto antigas, como resultantes desta intervenção através de trabalhos de conservação e consolidação, que visem preparar o sítio arqueológico para a recepção de visitantes.
Resultados: Correspondendo à segunda intervenção de escavação levada a cabo no âmbito do POVOAZ, pretendia-se, acima de tudo, aumentar o nosso conhecimento sobre o sítio procurando obter dados que permitissem melhorar a sua caracterização e estabelecer um padrão para comparação com os restantes sítios do projecto. Os resultados obtidos foram ao encontro das nossas expectativas. Sucintamente, a informação mais relevante resultante desta intervenção é a seguinte: A sondagem efectuada revelou indícios da existência de níveis de ocupação preservados; A estratigrafia do sítio, nesta plataforma intermédia, apresenta alguma perturbação, resultante da antropização do espaço, ainda que por baixo desta primeira camada, superficial, seja possível que se tenham preservado níveis de ocupação, ao contrário do que aconteceu na plataforma superior; Os materiais recolhidos não permitem associar a camada escavada a nenhuma cronologia antiga, dado o revolvimento da mesma e a diversidade cronológica dos materiais quando estes permitem a sua datação; Foram identificadas três possíveis estruturas (muros) em pedra com aparelho algo irregular e sem argamassas (visíveis), bem como uma camada de derrube com bastante pedra e alguma cerâmica de construção; O enquadramento estratigráfico também não permitiu obter uma leitura cronológica associada às estruturas, ainda que a presença de cerâmica de construção de época romana no derrube indicie que as mesmas se enquadrem nesse período cronológico; Apenas foram realizados trabalhos de limpeza na sondagem poente escavada na década de 1980, não se tendo considerado necessário realizar qualquer intervenção de consolidação das estruturas e/ou de restauro das mesmas; ¿ Como balanço desta intervenção podemos salientar o facto de termos um conjunto de estruturas preservadas que parecem ter alguma continuidade para fora da sondagem, o que conjugado com os dados da prospecção geofísica anterior, sugere que, pelo menos numa parte da corredoura, poderemos obter elementos que possibilitem uma boa caracterização do povoado.
Responsável: -
Co-Responsáveis: Adriaan Louis De Man e João Tiago Rodrigues de Almeida Tavares
Pessoas (relação): -