Necrópole da Serra da Brenha - Casal da Mato

Sítio (6607)
  • Tipo

    Anta/Dólmen

  • Distrito/Concelho/Freguesia

    Coimbra/Figueira da Foz/Alhadas

  • Período

    Neo-Calcolítico

  • Descrição

    Sepultura megalítica integrada no conjunto de monumentos que compõem a Necrópole da Serra da Boa Viagem, que se prolonga por cerca de 13km de extensão, pela linha de cumeada da Serra da Boa Viagem, Brenha, Alhadas e São Bento (Vilaça, 1988). A necrópole encontra-se classificada como Monumento Nacional desde 1910, pelo DG n.º 136, de 23 de junho de 1910. Monumento localiza-se na Rua do Alto da Carreira, no lugar do Fabião, com orientação NO-SE. Vitor Guerra e Veiga Ferreira descrevem o monumento a 900m para NE, 22º Leste do marco geodésico do Minhoto. O sítio foi identificado por Santos Rocha e Luis Wittnich e de imediato associado à necrópole da Serra da Boa Viagem, quer pela proximidade, quer pelo alinhamento com os demais monumentos. O túmulo, edificado em grés da região, encontrava-se já parcialmente destruído aquando da intervenção efetuada por estes dois arqueólogos, tendo sido registada a ausência das lajes de cobertura e dos esteios do fundo e do lado direito da câmara. O corredor encontra-se orientado a sudeste (VILAÇA, 1988). A escavação, da responsabilidade de Santos Rocha e de Wittnich, permitiu reconhecer a presença de dois níveis e atingir a base do monumento onde foram identificadas lajes de grés e calcário que forrariam a base do mesmo, assentando sobre uma camada de areia. O espólio recolhido consistia em cerâmica manual, semelhante à cerâmica recolhida noutros monumentos desta necrópole, eventuais fragmentos de ocre, uma lasca e um fragmento de faca em sílex, 18 contas discoides e alguns fragmentos de contas em xisto, restos de ossos humanos carbonizados. No seu interior foi ainda identificada cerâmica de roda que, em associação com os ossos humanos carbonizados, sugerem a violação do monumento em épocas mais recentes. Na área do tumulus foi ainda recolhido o que aparenta ser a parte superior de um machado polido, em quartzo. O monumento localiza-se entre os monumentos megalíticos da Cabecinha e Cabecinha Grande e nas proximidades do dólmen do Facho e do habitat de Monte Gordo. Não tendo sido localizado, aquando da elaboração do PDM, a área de provável implantação deste monumento foi marcada como zona de potencial localização arqueológica. (Atualizado_FB_20191007)

  • Meio

    Terrestre

  • Acesso

    Apesar de não ter sido localizado, a informação oral localiza o monumento na Rua do Alto da Carreira, após o cruzamento com a Rua da Fontinha, a montante do número 56, numas casas velhas a que localmente designam de Casa do Fabião.

  • Espólio

    -

  • Depositários

    -

  • Classificação

    Classificado como MN - Monumento Nacional

  • Conservação

    -

  • Processos

    S - 06607

Trabalhos (0)

    Bibliografia (6)

    Antiguidades pré-históricas do concelho da Figueira da Foz. Memórias e Explorações Arqueológicas (1949)
    Die Megalithgraber der Iberischen Halbinsel. Der Westen. Madrider Forschungen (1998)
    Inventário dos monumentos megalíticos dos arredores da Figueira da Foz. Arquivo de Beja (1970)
    O Museu Municipal da Figueira da Foz. Aditamento (1909)
    O dolmen do Casal do Matto. Boletim da Sociedade Arqueológica Santos Rocha (1909)
    Subsídios para o estudo da pré-história recente do Baixo Mondego (1988)

    Fotografias (0)

    Localização