Lisboa - Teatro Romano

Sítio (327)
  • Tipo

    Teatro

  • Distrito/Concelho/Freguesia

    Lisboa/Lisboa/Santa Maria Maior

  • Período

    Romano, Medieval Islâmico, Medieval Cristão e Moderno

  • Descrição

    Teatro romano construído durante a época de Augusto, inaugurado oficialmente na época de Nero, segundo inscrição descrita por autores do século XVIII. É desmantelado por volta do século IV - no reinado de Constantino. É posto a descoberto na sequência doTerramoto de 1755. O teatro desapareceu com a reconstrução da cidade. Um pedestal de estátua de Nero, com inscrição, aponta para a existência de uma estátua deste imperador, hoje desaparecida, que integraria o programa iconográfico do teatro (Gonçalves, 2007).

  • Meio

    Terrestre

  • Acesso

    O acesso faz-se a partir da Rua da Madalena que dá acesso ao Largo do Caldas e daí subir ao nº 3 da Rua de São Mamede ao Caldas.

  • Espólio

    Loiça de cozinha em cerâmica comum e vidrada, loiça brunida, fragmentos de majólica (prato atribuível à oficina italiana de montelupo ou de origem holandesa), azulejos e vidros, porcelana do século XVIII. Frag. de relevo em mármore representando Melpomene, descoberto nas campanhas de 1966/67; Sileno adormecido; Frag cabeça; 2 frag. estátuas - Mus. Teatro Romano de Lisboa (Gonçalves, 2007). Sileno adormecido - Museu Nacional de Arqueologia (Gonçalves, 2007).

  • Depositários

    Museu Nacional de Arqueologia e Museu da Cidade de Lisboa

  • Classificação

    ZEP - Zona Especial de Protecção

  • Conservação

    Bom

  • Processos

    S - 00327

Bibliografia (22)

Arqueologia urbana de Lisboa - sua evolução. Al-madan (1992)
As lucernas das escavações de 1989/93 do Teatro Romano de Lisboa. Revista Portuguesa de Arqueologia (2000)
As ânforas das escavações de 1989/93 do Teatro Romano de Lisboa. Revista Portuguesa de Arqueologia (2000)
Casa dos Bicos. Notícia histórico-arqueológica. Arqueologia (1982)
Dissertação crítico-filologico-historica sobre o verdadeiro anno, manifestas causas e attendíveis circumstancias da erecção do Tablado e Orquestra do antigo Theatro Romano (1815)
Epigrafia de Olisipo: subsídios para a história da Lisboa Romana (1944)
Escultura romana em Portugal: uma arte do quotidiano (2007)
II. Inscriptiones Hispaniae Latinae. CIL Corpus Inscriptionum Latinarum (1869)
Monumentos e Edifícios Notáveis do Distrito de Lisboa (1973)
Munificencia pública en la provincia Lusitania (siglos I-IV d.C.) (2004)
Nota acerca de três inscrições de Olisipo. Conimbriga (1976)
Notícia sobre o teatro de Nero, em Lisboa. Lucerna (1966)
O teatro romano de Lisboa. Actas del Simposio El Teatro en la Hispania Romana (1982)
Património Arquitectónico e Arqueológico Classificado. Inventário (1993)
Problemas da Lisboa romana. A recuperação do teatro de Olisipo. Arqueologia de las ciudades modernas superpuestas a las antiguas (1985)
Recuperar Olisipo a partir de Lisboa. Possibilidades e limitações. Actas do 1º Encontro Nacional de Arqueologia Urbana, Setúbal, 1985 (1986)
Religiões da Lusitânia III (1913)
Roman Portugal (1988)
Sobre a barragem romana de Olisipo e seu aqueduto. O Arqueólogo Português (1969)
Subsídios para um catálogo da escultura luso-romana (1966)
Sítios arqueológicos visitáveis em Portugal. Al-madan (2001)
Ânforas e sigillatas tardias (claras, foceenses e cipriotas) provenientes das escavações de 1966/67 do teatro romano de Lisboa. Revista Portuguesa de Arqueologia (1999)

Fotografias (0)

Localização