Escavação (2017)

Trabalho arqueológico
  • CNS

    36239

  • Tipo

    Escavação

  • Ano do trabalho

    2017

  • Projeto

    PIPA/2014 - Povoamento rural alto-medieval no território de Castelo de Vide

  • Estado

    Relatório Aprovado

  • Data de Início

    03/07/2017

  • Data de Fim

    28/07/2017

  • Objetivos

    Os objetivos da escavação centraram-se na compreensão das dinâmicas organizacionais entre os espaços habitacionais, produtivos e funerários. Para esse efeito, foram definidos os seguintes objetivos específicos: - Caracterização dos valores conservados no subsolo; - Compreensão da funcionalidade das estruturas identificadas; - Caracterização dos métodos construtivos aplicados; - Determinação da cronologia de construção e utilização destes espaços; - Identificação de elementos da cultura material que permitam melhor definir a funcionalidade dos espaços identificados, bem como afinar a sua cronologia.

  • Resultados

    Na fase de diagnóstico inicial (Julho de 2015) o edifício intervencionado na Sondagem 1 foi interpretado como sendo uma estrutura de lagar, devido à robustez e dimensão da estrutura (superiores à dos edifícios habitacionais analisados), às características da cultura material (fundamentalmente fragmentos de peças de armazenamento) e à existência de uma peça de granito de forma troncocónica com um entalhe no topo e que interpretamos como um possível peso. Durante a escavação em área foi possível recuperar a planta deste edifício, com cerca de 44 m2, e composto por dois compartimentos. Os alçados são levantados sobre alicerces de duplo paramento preenchidos por uma mistura de terra e pedra miúda. Utilizam-se blocos de pedra irregulares com dimensões que oscilam entre os 40 e os 60 cm. O edifício apresenta uma entrada a Sul e outra a Oeste. Nas ombreiras dos acessos ao compartimento 1 estão reutilizados silhares de época romana. O edifício teria um telhado de duas águas, conservando um buraco de poste no centro do compartimento 1 e tendo-se contabilizado mais de 3000 kg de fragmentos de telha durante a escavação de ambas sondagens. Na sondagem 1 não foram identificados elementos adicionais relacionáveis com uma estrutura de lagar (superfícies de decantação/cubas receptáculo). Identificou-se uma estrutura de lareira e uma grande quantidade de fragmentos de cerâmica de armazenamento (740 kg). Consideramos assim que o edifício intervencionado na Sondagem 1 corresponde a uma estrutura de armazém e de apoio ao lagar que por sua vez se localizaria num segundo edifício, vinculado aos elementos de lagar visíveis em superfície, e que foi alvo de diagnóstico arqueológico na Sondagem 2. Foram realizadas duas datações por radiocarbono a partir de duas amostras de carvão recuperadas na base do nível de derrube (Sondagem 1) e que colocam o abandono desta estrutura entre o final do século VII e a primeira metade do VIII. Esta cronologia é coerente com a cultura material identificada.

  • Responsável

    -

  • Co-Responsáveis

    José Fabián Cuesta Gómez e Sara Maria Sena Esteves Prata

  • Pessoas (relação)

    -

Relatórios (-)